terça-feira, 30 de maio de 2017

Reunião e Ajudada - 15 de junho

No próximo dia 15 de junho, quinta-feira e feriado, haverá mais uma 

"JORNADA EM TRANSIÇÃO"

que inclui reunião de manhã e ajudada à tarde. Pelo meio, almoço partilhado para convívio!


Assim, convocam-se todos os associados de Famalicão em Transição para participar na medida das suas possibilidades e disponibilidades desta jornada, com o seguinte programa:

9:30 - encontro e reunião
12:30 - almoço (no local, partilhado ou como preferirem)
14:30 - nova empreitada de limpeza.

Local: ver aqui  (evento facebook  aqui)

Aparece, contribui com as tuas ideias e trabalho,partilha, e, se quiseres, traz um amigo também!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Globetrotter: “Escolas e comunidades alternativas”, com Simone André da Costa

No próximo dia 26 de maio, Vila Nova de Famalicão recebe Simone André da Costa para partilhar as suas experiências na sessão: “Escolas e comunidades alternativas”, organizada pelo grupo “Educação em Transição” da Associação Famalicão em Transição com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão (Parque da Devesa).


Este evento, conta com a presença da Psicóloga especialista em Desenvolvimento Infantil e Educação Alternativa, Simone André da Costa. Nascida em Bragança, em 1980, Simone licenciada na Escola de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Minho e pós-graduada em Pedagogia Infantil pela Internacional Graduate School La Salle (Madrid, Espanha, 2009) já viajou por diversos países como Espanha, Alemanha, Suíça, Quénia, Etiópia passando pela Nova Zelândia e Austrália onde trabalhou com crianças de todos os locais por onde passou, dentro de uma grande diversidade cultural e linguista. A Psicóloga Simone, é detentora de um espírito “open-mind” e afirma-se convicta em “torna-se dona da sua própria educação”.

​Neste evento, Simone apresentará e partilhará o projeto Globetrotter e o livro "Projeto Globetrotter - Escolas e Comunidades Alternativas no Mundo” que é o resultado de pesquisas presenciais e fotográficas sobre Escolas e Comunidades Alternativas em 15 pontos diferentes do mundo, contabilizando até ao momento 33 projetos. Alguns dos muitos projetos visitados foram: Escolas da Floresta ou Forest Kindergarten, Escolas e Jardins-de-infância Waldorf, Montessori, Camphills, Ecoaldeias, Escolas Verdes, como a Green School Bali, na Indonésia, exemplo contemporâneo de arquitetura sustentável.

O evento realiza-se no Parque da Devesa, edifício dos Serviços Educativos com e início às 21h30 e término às 23h00, com um custo de 2€ (a serem entregues no momento do evento).

Mais informação:

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Jornada dia 1 de maio - resumo

Neste dia de jornada, na reunião informal da manhã, falou-se de assuntos dispersos e trocaram-se ideias , não funcionou propriamente como "reunião", já que os sócios presentes chegaram em diferentes momentos (Sofia, Gisela, Luz, Rosário, Bruna, Fernando, Manuela, Alexandra, Nuno, Henrique e Juliana),  e até um novo elementos que se juntou à associação (Manuel).

No fundo, foi uma manhã de convívio, em que apareceram também crianças filhos de sócios (Tiago, Hugo, Inês, Pedro e Gabriel), que animaram a manhã!



 Uma pequena toupeira que inesperadamente a Inês, apanhou, mas que logo a seguir libertou.

No final da manhã,  o frio que apareceu para o almoço afastou possíveis convivas. Já a maioria tinha ido embora quando chegou o Armindo Magalhães, Aproveitamos essa hora para ver a horta da Rosário. Tantas espécies em 25 m2, a Rosário já parece uma permacultora!

E se de manhã na reunião informal estiveram 13 sócios, da parte de tarde, para a 4ª ajudada, fomos apenas 5 a trabalhar, (Bruna, Rosário, Sofia, Nuno e Manuela), mas lá demos mais um desbaste ao lixo do terreno.




 A Bruna e o Nuno dedicaram-se a trabalhos de escavação arqueológica, limpando uma cova existente no terreno e preparando-a para um futuro charco.


 O lixo é de facto infindável, infelizmente, alguém ou muita gente se entreteve a fazer daquele local um aterro ...
 As giestas brancas existentes no terreno estavam lindas, em flor!



Mais fotos aqui.

De facto, apesar de muito trabalho, parece que só se "nota" alguma diferença quando aparecem mais de 10 pessoas, como aconteceu na 3ª ajudada.  Esperemos que na 5ª apareçam mais pessoas a contribuir com umas horas de trabalho duro, pois em maior número é mais divertido, mais motivador e dá mais rendimento. E que apareçam outros diferentes. E quem sabe até alguém leve música!

Quantos mais ajudarem, mais depressa teremos a sede pronta, claro!