domingo, 29 de janeiro de 2012

Alimentos biológicos e autossuficiência

Uma lição de Jorge Studer, no Brasil, com os fundamentos básicos de produção biológica de alimentos.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Curso de Apicultura em Paredes


"A Associação Paredes em Transição está a organizar um workshop sobre apicultura que decorrerá nos dias 2, 3 e 4 de Março; 15 de Abril; e 18, 19 e 20 de Maio, com uma carga horária de 33 horas teóricas e práticas.

Este espaçamento ao longo de quase 3 meses permitirá aos participantes acompanhar o calendário apícola e adquirir os conhecimentos de forma prática, trabalhando com as abelhas e aprendendo a desempenhar todas as tarefas necessárias para poderem conduzir, com sucesso, os seus próprios enxames.

Pretende-se que os participantes terminem o curso com a confiança necessária para tratarem os seus próprios enxames, quer como passatempo, quer como uma possível ocupação a tempo inteiro.

O workshop será conduzido, em língua portuguesa, por Harald Hafner, apicultor austríaco há muito radicado em Portugal, mestre em apicultura, e com uma vasta experiência profissional em vários ambientes, com diversas raças de abelhas e diferentes tipos de colmeia.

As partes teóricas do workshop, nas Sextas-feiras 2 de Março e 18 de Maio, decorrerão no auditório da Junta de Freguesia de Castelões de Cepeda, em Paredes. As partes práticas decorrerão na Quinta da Ameixoeira Torta, em Vandoma, Paredes, onde se encontra o apiário comunitário de Paredes em Transição.(Fonte: blogue Paredes em Transição)

Mais informação aqui e programa aqui.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

3ª Reunião de 2012 e resumo da 2ª

A 3ª reunião de 2012 do Grupo Famalicão em Transição está ficou marcada para quinta-feira, dia 02/02, às 21.30na Pastelaria Maria Bolacha (antiga Confeitaria Bezerra, Praça D. Maria II, 1024).


Na 2ª reunião, que ocorreu hoje ao final da tarde, estiveram presentes: Ana Azevedo, Cristiana Caldas, Luciana Lopes, Manuela Araújo, Sandra Costa e Sofia Pereira. Uma reunião no feminino, portanto. Foi delineado o programa para as sessões de filme documentário e debate/conversa, sendo que os filmes serão os seguintes (se os conseguirmos arranjar com qualidade e legendados, com os respectivos direitos, claro):


18 de Fevereiro - "Onde fomos parar: Vida no fim do império"
21 de Abril - "Vozes da Transição"

Para cada uma das sessões vamos ter dois convidados, um ligado à Transição, e outro de Vila Nova de Famalicão, ligado a áreas relacionadas com Ambiente ou Sustentabilidade, que farão um comentário ao filme, iniciando assim a conversa/debate. 

Logo que o programa esteja pronto, será aqui divulgado. Entretanto, reservem já esses sábado à  tarde para participar na mudança!

domingo, 22 de janeiro de 2012

2ª reunião de 2012 na antiga Bezerra

A 2ª reunião de 2012 do grupo Famalicão em Transição será amanhã,  segunda-feira, dia 23 de Janeiro, às 18:15h, na Pastelaria Maria Bolacha (antiga Confeitaria Bezerra, Praça D. Maria II, 1024).

Será a primeira vez que irei ao Maria Bolacha. Foi com tristeza que recebi a notícia de que a Confeitaria Bezerra, que ainda patrocinou um dos últimos eventos de Famalicão em Transição em Setembro passado, tinha encerrado. A Confeitaria Bezerra ficará sempre ligado a memórias de infância, a memórias de Famalicão. Memórias de pessoas, de atendimento com simpatia, memórias de um espaço, de doçaria de qualidade.

Fica a recordação com a transcrição da parte "Paciências e gentilezado artigo da famalicense  Joana Loureiro "Cem anos a adoçar a boca", na Visão de 13/12/2010 (foto de Lucília Monteiro):


"Paciências e gentileza


Há caras eternamente associadas a um espaço. É o caso de Rodolfo Carneiro, 70 anos, um dos sócios da confeitaria Bezerra, em Famalicão. Ali está desde os 13 anos, a servir ao balcão com uma atenção pouco comum nos dias de hoje. Existem gestos repetidos de geração em geração. Quando se compra a peso há sempre um exemplar que escapa da gaveta e se dá a provar ao cliente. "Estas gentilezas são recordadas e fazem a diferença", diz o senhor Rodolfo.
Mas os predicados da casa, com cerca de 120 anos - não se sabe a data precisa - não se ficam pela simpatia. Falemos das queijadinhas, dos charutos, do pão-de-ló, dos doces de romaria ou das miniaturas, algumas das especialidades que lhe trouxeram fama. "Só temos máquinas para bater a massa, o resto da produção é toda artesanal", conta Luís Bezerra, 48 anos, cujo avô, Álvaro, era genro do fundador da casa. Para o doce branco ou os charutos, por exemplo, ainda é preciso "fazer as mãos", isto é, os dedos dos pasteleiros ganham uma camada de açúcar que depois cobre delicadamente os doces. O nome "paciências" poderá também vir do labor com que os biscoitos são confecionados, com a massa especial a sair de uma boquilha de três bicos. Os segredos das receitas, esses, mantiveram-se dentro da família e são respeitados religiosamente.
O espaço atual - fronteiro à Fundação Cupertino de Miranda, outrora um cliente fiel - é apenas uma pequena parte do que existia. Antigamente, onde hoje está um centro comercial, havia não só a confeitaria, mas também uma mercearia, uma venda de vinhos e a própria produção. A Bezerra prestava ainda apoio ao Cinema Olímpia, há muito desaparecido. Contudo, a remodelação feita em meados dos anos 80 preservou ares da traça antiga, com o longo balcão de madeira, os bolos à espreita nas gavetas de vidro do armário, as velhas caixas de ferro, o relógio da Boa Reguladora parado no tempo ou o varão usado para os clientes se encostarem ao balcão. O nome Bezerra, entretanto, chegou mais longe, tendo agora mais duas casas em Braga."

domingo, 15 de janeiro de 2012

Resumo da 1ª reunião de 2012

A 1ª reunião de 2012 do grupo de famalicenses interessados na transição para a sustentabilidade, aconteceu  no passado dia 11. Desde já, o nosso agradecimento à Tina pela disponibilização do seu Espaço Mangala para o efeito.

Estiveram presentes Ana Azevedo, Armindo Magalhães, Cristiana Caldas, Daniel Faria, Luciana Lopes, Manuela Araújo, Sandra Costa e Sofia Pereira.

Em resumo:

1 - Há vontade de continuar com o grupo de Transição, rumo a uma associação. Quanto à disponibilidade,uns terão mais que outros, mas todos concordaram em participar na medida das suas possibilidades.

2 - Quanto à forma de comunicar entre o grupo, forma já feitas várias tentativas (o blogue, o fórum, o grupo na rede TPP, a página do facebook e o grupo no facebook), mas sem adesão siginificativa. 
Ficou decidido que a comunicação entre o grupo será feita preferencialmente através do "Grupo Famalicão em Transiçãono facebook (http://www.facebook.com/groups/259985997399087/).
O blogue "Famalicão por um mundo melhor", assim como a página do facebook "Famalicão em Transição" serão mais destinados à divulgação de informação para fora do grupo já formado.

3 - Ciclo de vídeos e debates sobre Transição - Está já reservado o Auditório da Biblioteca Municipal (obrigada, Daniel) para as tardes dos sábados dias 18 de Fevereiros, 17 e Março e 21 de Abril para um ciclo de filmes-documentário seguidos de debate. Foram já apontados como hipóteses: 1ª sessão - Palestra de Rob Hopkins e In Transition 1.0; 2ª sessão - O Fim dos Subúrbios. Na próxima reunião, que deverá ser em breve, será discutido e decidido o programa deste ciclo.

4 - Surgiu a hipótese, através da Luciana, de um proprietário de terreno agrícola e respectiva casa, emprestar as instalações para actividades do grupo. Seria uma excelente oportunidade para podermos aí fazer workshops ligadas à agricultura, permacultura e muitas outras actividades no âmbito da Transição para uma comunidade mais resiliente e sustentável.

=================================================================
Sugestão de data para a próxima reunião: sexta, dia 20/01, às 18.15 ou às 21.30.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

1ª reunião de 2012

A 1ª reunião de 2012 do grupo de famalicenses interessados na transição para a sustentabilidade, será, conforme anunciado, na   quarta-feira, dia 11 de Janeiro, às 21:30 h, no Espaço Mangala (Rua Santo António - Edifício Matriz Antiga - loja 7, V.N. de Famalicão). 


Caso esteja interessado em participar, avise aqui na caixa de comentários, identificando-se, ou envie e-mail para famalicaom@gmail.com.

(Nota: dado tratar-se de um espaço onde se pratica ioga, termos de deixar o calçado à entrada )

domingo, 8 de janeiro de 2012

“ Será que a ASAE deixa?” – Sim, deixa...

No dia 17 de Dezembro, dois membros do grupo Famalicão em Transição foram até Paredes assistir à sessão de esclarecimento “Será que a ASAE deixa? – Como ajudar a produção local e o comércio de proximidade?”, uma iniciativa da “Paredes em Transição – Associação para o Desenvolvimento Sustentável de Paredes”.

Assim, nesta sessão de esclarecimento estiveram à conversa Alberto Marimba (Associação Paredes e Transição – PET), Miguel Leal (PET), Tito Couto (moderador), José António Flores (A.S.A.E.) e Jorge Loureiro (Chefe das Finanças de Paredes).



Aquilo que aqui referimos são algumas indicações daquilo que é necessário para a produção de géneros alimentícios, por isso, continua a ser indispensável a leitura da respetiva legislação.

A legislação referente à maioria dos produtos que aqui são referidos está presente na Portaria nº 694/2008.

A associação “Paredes em Transição” irá dentro em breve, responder por escrito a uma série de perguntas feitas antes, durante e depois da palestra, bem como os “resultados” da palestra. Para isso basta consultarem o blogue http://paredes-em-transicao.blogspot.com/.

Ovos – Despacho 10050/2009 de 15 de Abril
Assim, numa produção doméstica:
·         Podem ser vendidos até 350 ovos por semana (máx. de 50 galinhas poedeiras);
·         Estes ovos não precisão da marcação (que se vê nos ovos de aviário);
·         Quem os vender, tem de indicar o nome do produtor e o seu endereço;
·         Os produtores têm de estar registados na DGV - Direção Geral De Veterinária (que a partir deste ano se chamará DGAV – Direção Geral de Agricultura e Veterinária).

Quanto ao mel, pode ser vendido até 500Kg por ano.

Produtos de pesca, podem ser vendidos até 150Kg por semana, não podem ser de mar e não precisam de passar pela lota.

O leite cru pode ser comercializado num máx. de 50 litros por dia. O leite deve estar oficialmente indemnes de brucelose e detubaculose. A legislação referente ao leite pode ser encontrada no Art. 18º da Portaria 638/2009.

No abate de aves e coelhos podem ser vendidos até 200 carcaças por semana, para isso:
  •  Devem requerer uma autorização prévia ao diretor geral de veterinária;
  • Não é permitida, além do abate, eviscerações e esfola, qualquer outra operação de preparação de carcaças;
  •  O abate tem de ser feito, imediatamente antes da cedência da carcaça.
Algumas das várias condições Higio-sanitárias presentes no anexo I e cap. III do anexo II da Reg.(CE)nº 852/2004 são:
  •  Estanquicidade do local;
  • Faculdade de limpeza e desinfeção;
  • Água potável;
  • Controlo de animais e pragas;
  •  Gestão de resíduos;
Colheres de pau e outros utensílios de cozinha podem ser permitidos se tal permissão for pedida.
É preciso também ter cuidado, pois as coimas, para a produção de produtos tradicionais, sem permissão, vão de 500 a 3740 euros, para pessoas singulares, e de 500 a 44890 euros, para pessoas coletivas.

A produção de bolos e outros produtos caseiros estão especificados no art. 41 Regime especial de localização. Assim:
  • A sua produção só é permitida se não violar o ambiente de uma forma anormal, ou seja, se a nossa habitação não emitir mais gases poluentes, se não exceder os valores normais de saneamento…
  • Apenas são permitidos até 5 trabalhadores;
  • Limite anual: 5000Kg.

Quanto a bagas silvestres / cogumelos podem recolher-se até 5 Kg. Legislação: 254/2009 artigos 64 e 66. (AFN – Autoridade Florestal Nacional)
"O trabalho da Direção Geral de Contribuições e de Impostos não é fiscalizar produtos, mas sim, cobrar impostos" por issso é tudo muito simples, tudo o que é vendido, está sujeito a impostos e as pessoas têm de estar coletadas nas Finanças.

Por fim, queríamos agradecer à associação Paredes em Transição, por nos ter proporcionado esta sessão de esclarecimento.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Próxima reunião de transição

Imagem daqui 
Próxima reunião do grupo de famalicenses interessados na transição para a sustentabilidade prevista para quarta-feira, dia 11 de Janeiro, à noite.
Caso esteja interessado em participar, envie e-mail para famalicaom@gmail.com

Confirmação da data da reunião, hora certa, local e programa estarão aqui segunda-feira, dia 9.