segunda-feira, 27 de março de 2017

Biodanza "Experientia" ao ar livre


Biodanza ® - "Experientia" - Sessão de Apresentação -"ALEGRIA DE VIVER"

Depois do sucesso da 1ª sessão de Biodanza em Famalicão, que ocorreu no passado mês de dezembro na Casa das Artes, a Associação Famalicão em Transição promove uma sessão de Biodanza ao ar livre, Experientia "Alegria de Viver", com o Facilitador/Didata Luís Miguel Alfaro  (followbiodanza)

Domingo 2 de abril pelas 17h30, junto ao lago do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. A participação é livre,

Música, movimento/dança, pessoas, natureza; ingredientes mágicos para resgatar a alegria de viver. Venha conhecer a Biodanza neste final de tarde de domingo e transforme a sua semana.

A Biodanza promove o resgate da vida pela alegria e pelo sentido pleno e equilibrado da sensação de estar vivo.

Contactos:
Ass. Famalicão em Transição - famalicaom@gmail.com
Luís Miguel Alfaro -  luisfollowbiodanza@gmail.com | 916470634

Evento facebook: https://www.facebook.com/events/394166364294751/

quarta-feira, 22 de março de 2017

Terreno da futura sede: Ajudada do dia 1


Dois dias antes do 7º aniversário do Dia L (Limpar Portugal, 20/2/3017), e depois de lançado o desafio um bocado à última hora, alguns dos sócios de Famalicão em Transição meteram mãos à obra e foram dar o pontapé de saída para a preparação do terreno da futura sede da Associação Famalicão em Transição!  Foi no sábado dia 18 de março de 2017 que começamos com a preparação do terreno, localizado na freguesia de Antas, lugar de S. Cláudio.

Ao longo do tempo, a zona da entrada e a parte junto ao muro foi transformada numa lixeira, que estava bem disfarçada debaixo da vegetação e mesmo de terra. Bocados de madeira, de contraplacado, tijolos, pedras, vidros, plásticos de toda a natureza: redes, mangueiras, lonas, embalagens, ondulados de coberturas, ... parecia mesmo o Limpar Portugal!

Um grupo veio de manhã, outro grupo de tarde, alguns estiveram o dia todo. Não foram muitas pessoas mas foi muito trabalho de limpeza, e houve quem preferisse fazer uma "cama elevada" para futuras plantações.

Não foi possível limpar tudo, falta ainda muito trabalho de limpeza, mas julgamos que a parte mais difícil já foi feita. Em breve precisamos de mais voluntários para continuar o trabalho!




















Mais fotos podem ser vistas no álbum partilhado (aqui)

Obrigada Nuno, Gisela, Henrique, Paulo, Rosário, Bruna, Maria da Luz e José Maria, bom trabalho, bravo!

Agradecemos também à vizinha D. Ana Rosa que nos emprestou um carrinho de mão e sacholas que nos faltaram para facilitar o trabalho, e à D. Helena do Rosário pelos sacos.

domingo, 19 de março de 2017

Projeto SÁBIO - aproveitar os resíduos orgânicos domésticos

Já arrancou o projeto piloto "SÁBIO Sustentabilidade Ambiental Biológica" no centro urbano de Vila Nova de Famalicão, um projeto que visa reduzir o desperdício de matéria orgânica, através da recolha seletiva e produção de adubo natural.

Este projeto, iniciativa de Paulo Lima, conta com o apoio da Associação Famalicão em Transição, e é um bom indício de que estamos no caminho de uma comunidade mais sustentável e com economia verdadeiramente circular, transformando "lixo" em recursos!


O sistema funciona com a separação de matéria orgânica e recolha porta-a-porta ou em pontos de recolha específicos. Os resíduos são transformados em adubo natural (composto) através de um sistema misto de compostagem aeróbia e vermicompostagem.  Com um sistema rotativo de baldes, os resíduos são separados de acordo com a tabela ao lado, são recolhidos, pesados e atribuídos pontos ao participante.  Esses pontos, serão numa fase posterior, convertidos em produtos biológicos.

«O projecto SÁBIO assenta numa visão de sustentabilidade ecológica com uma preocupação ambiental, social e económica numa sociedade em transição, que percebeu da necessidade de mudança. Desta forma pretendemos criar novos conceitos para uso racional dos recursos.

Muito se tem feito na recolha selectiva - hoje, separar os nossos resíduos é reconhecido como um dever. Apesar disso, todos temos a consciência que parte do lixo que acaba em aterro, representa um desperdício de recursos. Assim é necessário ir mais além no esforço e na procura de soluções.

Com o projecto SÁBIO queremos dar um novo passo e transformar pequenos gestos, num potencial colectivo. Propomo-nos produzir adubo orgânico natural a partir dos seus resíduos domésticos e premiamos a sua participação com o acesso a produtos biológicos da região em condições muito vantajosas.»

Fonte e mais informações em: https://www.sabio.online/

O SÁBIO foi apresentado pela primeira vez no dia 18 de fevereiro, no Parque da Devesa, no âmbito do Workshop "Matéria Orgânica Doméstica: Como Valorizar?", dinamizado pela Nova Acrópole Famalicão, que também apoia o projeto (foto à esquerda). 

Também na 6ª Troca de Sementes de Famalicão, dia 12 de março, o Sábio esteve representado, prestando informações aos interessados (fotos à direita).

Pré-inscrições para o projeto piloto em: https://www.sabio.online/new-page, (na fase inicial, só estará disponível em determinadas zonas de Famalicão)

Página Facebook do SÁBIO: https://www.facebook.com/sabiosolos/

terça-feira, 14 de março de 2017

Uma nova educação fervilha em Famalicão!

Cerca de 300 pessoas encheram o auditório da CESPU no dia 7 de março, na palestra "Escolas Inovadoras" com o Professor José Pacheco, organizada pela Associação Famalicão em Transição. Foi a terceira sessão do ciclo "Educação em Transição" preparado pelo grupo de trabalho da Educação.

José Pacheco, é mestre em Ciências da Educação e foi o idealizador da Escola da Ponte, que coordenou de 1976 a 2011, escola que se destaca pelo projeto educativo que se baseia nos valores da autonomia, solidariedade, responsabilidade e democraticidade; atualmente, encontra-se a desenvolver projetos educativos no Brasil com a mesma filosofia.

Numa palestra interativa com o público, José Pacheco falou de educação sem aulas mas com projetos, sem muros, mas com respeito, sem padronização, mas com participação, falou-se numa escola democrática nos seus processos de gestão que respeita diferentes ritmos e inteligências. Foram apresentados casos no Brasil de comunidades educativas com projetos inovadores pensados por e para todos, com modelos construídos de maneira coletiva e democrática e diversos ambientes participativos onde educadores e educandos tomam juntos as decisões e definem o dia a dia e o futuro da escola.

A palestra terminou com o convite lançado pelo professor a todos os presentes: Conhecer, aprofundar e colaborar no projeto educativo da escola com quem tenhamos relação, constituir núcleos de projeto para promover a mudança gradual.
A Associação Famalicão em Transição, através do Grupo Educação, está disponível para integrar estes núcleos de projeto, assim seja a vontade dos cidadãos, pais, professores.

Afinal, é preciso uma comunidade para educar uma criança.

A Associação Famalicão em Transição agradece ao Professor José Pacheco, ao Grupo Educação todo o empenho e trabalho no desenvolvimento deste evento, bem como o apoio da CESPU, do Pelouro de Educação do Município, e de vários voluntários, entre os quais Tomás Pedro da TP-vision Photography que fotografou o evento. Algumas delas ficam aqui como registo, podem ver outras na página do Facebook (aqui).